Paraná apoia a geração distribuída de energia com o Programa RenovaPR

Sistema instalado pela Eletrotrafo Solar na Zona Rural de Guarapuava/PR

O Programa Paraná Energia Rural Renovável (RenovaPR) apoia a geração distribuída de energia elétrica a partir de fontes renováveis, em especial biomassa e solar, em unidades produtivas rurais paranaenses. Os sistemas geradores poderão estar ligados tanto em geração distribuída como em circuito fechado. O Programa abarca, ainda, o uso do biometano como combustível em veículos para mobilidade ou transporte para produtores ou integrantes de propriedades rurais.


O projeto que tem por objetivo estimular a produção própria e interna de energia nas unidades produtivas, anseia alcançar 100 mil unidades com adesão ao programa até o ano de 2030.


Com o RenovaPR o Governo Estadual busca a constituição de políticas públicas que ajudem os produtores rurais de distintas cadeias produtivas na viabilidade e competitividade de seus negócios, oferecendo condições para agricultores/empresas promoverem a autoprodução de energia, própria e renovável, com possibilidade de reduzir custos de produção e ampliar suas atividades.


Além do atendimento ao agricultor, o IDR-Paraná lançou editais de chamada pública para interessados em prestar serviços para energia solar e biogás em ambientes rurais. Até este momento, o Edital 001/2021 para integradoras de energia solar, possui 346 empresas cadastradas. Dessas, 321 já passaram por todo o processo e estão homologadas para atender produtores rurais em projetos. O Edital 002/2021, para a modalidade biogás/biometano, tem até agora 13 empresas cadastradas e nove já homologadas.


O secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou que o Paraná está dando oportunidade para que os produtores mostrem ao mundo sustentabilidade e capacidade de inovação para garantir mais renda nas propriedades. “A energia é um insumo cada vez mais relevante nos processos agrícolas, representando boa parte dos custos”, afirmou. “A geração própria, a partir de fontes renováveis, ajuda a reduzir custos, além de dar mais qualidade à energia, pela estabilidade no suprimento. Por isso, o agricultor precisa ter muito presente a importância dessa riqueza.”


Os produtores interessados precisam se dirigir à unidade municipal do IDR-Paraná mais próxima de sua propriedade. É ali que ele manifesta a vontade de aderir ao programa e opta, entre os homologados, a quem melhor atende seus objetivos. Caso pretenda aproveitar os benefícios do Banco do Agricultor Paranaense, pelo qual o Estado assume o pagamento total da taxa de juros, o produtor deve procurar também o agente financeiro credenciado a esse programa.


SUSTENTABILIDADE - Segundo o coordenador do RenovaPR, Herlon Goelzer de Almeida, do IDR-Paraná, o Estado possui hoje cerca de 2.300 unidades produtivas rurais gerando energia própria. Dessas, 2.100 pelo sistema solar fotovoltaico e 200 a partir de biodigestores. “O programa RenovaPR colocou como meta 100 mil unidades produtivas gerando sua própria energia até 2030”, afirmou Almeida. O IBGE estima em 305 mil o número de estabelecimentos rurais no Estado.


Para ele, o incentivo à energia renovável por parte do governo e a crescente procura por parte dos produtores têm pelo menos duas variáveis importantes. Uma delas é o peso que a energia elétrica tem no custo de produção no meio rural.


“Existe um decreto presidencial estabelecendo que até 2023 a energia rural vai perder o subsídio concedido desde 1930, o que vai elevar ainda mais a tarifa. Então, o programa ganha mais importância como auxílio na redução do custo de produção”, argumentou o coordenador do RenovaPR. “Além disso, o Estado optou por substituir o programa Tarifa Rural Noturna pela medida mais duradoura e racional do estímulo à produção própria de energia renovável.”


De acordo com Almeida, tão relevante quanto o fator custo é a participação do Estado no cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), proposto pela Organização das Nações Unidas. O ODS 7 prevê que, até 2030, seja assegurado o acesso universal, confiável, moderno e a preço acessível à energia. Além disso, propõe que seja aumentada, de forma substancial, a participação de energias renováveis na matriz energética mundial.


Fonte: https://www.agricultura.pr.gov.br/Pagina/Parana-Energia-Rural-Renovavel


103 visualizações